Auschwitz (Óswiecim), Polónia – campo de concentração

Auschwitz-Birkenau é o nome de um grupo de campos de concentração localizados no sul da Polónia, símbolos do Holocausto perpetrado pelo regime nazi. A partir de 1940, o governo alemão comandado por Adolf Hitler construiu vários campos de concentração e um campo de extermínio nesta área, então na Polónia ocupada. Existiram três campos principais e trinta e nove campos auxiliares. Os campos localizavam-se no território dos municípios de Auschwitz e Birkenau, versões em língua alemã para os nomes polacos de Óswiecim e Brzezinka, respectivamente. Esta área dista cerca de sessenta quilómetros da cidade de Cracóvia, capital da região da Pequena Polónia. Auschwitz I foi o centro administrativo de todo o complexo. Foi aberto em 20 de Maio de 1940, a partir de barracas de tijolo do exército polaco. Os primeiros prisioneiros do campo foram 728 políticos polacos de Tarnów. Inicialmente, o campo foi utilizado para internar membros da resistência e intelectuais polacos, e mais adiante foram levados para lá também prisioneiros de guerra da União Soviética, prisioneiros comuns alemães, elementos anti-sociais e homossexuais. No primeiro momento chegaram também prisioneiros judeus. Geralmente o campo abrigava entre treze e dezesseis mil prisioneiros, alcançando a quantidade de vinte mil em 1942. À entrada de Auschwitz I lia-se (e ainda hoje se lê) as palavras: “Arbeit macht frei” (o trabalho liberta). Os prisioneiros do campo saíam para trabalhar durante o dia nas construções do campo, com música de marcha tocada por uma orquestra. As SS geralmente seleccionavam prisioneiros, chamados kapos, para fiscalizar os restantes. Todos os prisioneiros do campo realizavam trabalhos e, excepto nas fábricas de armas, o domingo era reservado para limpeza com duches e não havia trabalho. As severas condições de trabalho unidas à desnutrição e pouca higiene faziam com que a taxa de mortalidade entre os prisioneiros fosse muito elevada. O bloco 11 de Auschwitz I era a prisão dentro da prisão e ali se aplicavam os castigos. Alguns deles consistiam em prender os prisioneiros durante vários dias em celas demasiado pequenas para se sentarem. Outros eram executados, pendurados ou deixados morrer à fome. Em Setembro de 1941, as SS realizaram no bloco 11 os primeiros testes com o gás Zyklon B, em 850 prisioneiros polacos e russos. Os testes foram considerados bem sucedidos e em consequência foi construída uma câmara de gás e um crematório. Essa câmara de gás foi utilizada entre 1941 e 1942, mas devido à necessidade de maior escoamento, os extermínios em massa foram então transferidos para o campo Auschwitz-Birkenau II, equipado com quatro crematórios e câmaras de gás. Estima-se que mais de 1 milhão e meio de pessoas terão perdido a vida em Auschwitz.

Anúncios

4 thoughts on “Auschwitz (Óswiecim), Polónia – campo de concentração

  1. Com um local, em menos de meio século, passa de local tenebroso para local turístico… faz-me muita confusão…
    Mas bem vistas as coisas, a maioria dos locais que actualmente são turísticos, começaram por ser locais de guerra e de maleficência… É um reflexo da cultura humana.

  2. Remus:
    trata-se de um complexo que foi transformado em museu (museu do Holocausto), onde as visitas só são permitidas com guia que vai explicando toda a triste história do(s) campo(s). Quantas mais pessoas o visitarem melhor, para que a memória não se apague e não se esqueça uma das maiores barbáries da humanidade. Creio que pelo menos uma vez todas as pessoas o deviam visitar. De todas as minhas viagens e descobertas, esta foi sem dúvida a que mais me marcou e emocionou. É preciso lá estar para sentir. Não classificaria aquele lugar como turístico.

    • Concordo plenamente ! Não é um lugar turístico, mas todas as pessoas deveriam ir para compreender que o que aconteceu foi mesmo real e n repetirem ao apoiarem causas similares…

Deixe o seu comentário! Ainda não paga imposto, por enquanto...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s