Costa de Caparica, Portugal

O Rei dos Sargos.

Budha Éden, Bombarral, Portugal

Sólidos ou líquidos?

Rio Sado, Setúbal, Portugal

Hora de ponta.

Palácio da Pena, Sintra, Portugal

Rendilhados.

Lisboa, Portugal

O gato motard.😁

Plaza de Las Pasiegas, Granada, Espanha

Praça situada no “distrito” católico da cidade. A catedral, que já por aqui teve o seu momento de glória, não aparece na foto mas fica localizada nas costas do fotógrafo.😋

La Défense, Paris, França

Localizado 3 kms a oeste dos limites de Paris, dentro da sua área metropolitana, Lá Défense é o maior distrito financeiro de raíz da Europa, cobrindo uma área de 560 hectares com 72 edifícios de aço e vidro (mais vêm a caminho), 19 deles “arranha-céus”, e 180.000 trabalhadores diários. Alberga também várias áreas de lazer, como um centro comercial e um museu ao ar livre. Estima-se que anualmente seja visitado por 8 milhões de turistas.

Alcochete, Portugal

O descanso do guerreiro.

Granada, Espanha

De olho no(s) burro(s)…

Budha Éden, Bombarral, Portugal

Zarolha…

Christiania, Copenhaga, Dinamarca

Freetown Christiania, ou apenas Christiania, é uma Comuna na cidade de Copenhaga que ocupa uma área de 7,7 hectares e com cerca de 1000 residentes. Situada num antigo aquartelamento militar abandonado em 1971, a área foi inicialmente ocupada pelos habitantes do bairro vizinho para recreio das crianças, mas também como protesto contra o Governo pela falta de habitação acessível. Nesse mesmo ano, aproveitando a corrente hippie, colectivista e anarquista, foi declarada cidade livre e a canção “You Can Not Kill Us”, escrita por Tom Lunden da banda Bifrost, tornou-se o hino de Christiania. Considerada uma das maiores atracções turísticas de Copenhaga, a “cidade”, tida como símbolo progressista sem paralelo em mais nenhum lugar do mundo e com leis próprias estabelecidas independentes das dinamarquesas, viu-se ao longo dos tempos envolvida em polémica devido à permissão do consumo livre de drogas e problemas relacionados com o seu tráfico.

Alqueva, Portugal

Mais uma panorâmica do grande lago da Albufeira de Alqueva.

Igreja de São Paulo, Córdoba, Espanha

A Real Iglesia de San Pablo (nome original em espanhol) fazia parte de um antigo convento dominicano e foi edificada no local onde no período romano existia o Circo e posteriormente na época muçulmana um palácio. O convento foi demolido em 1848, devido à sua degradação avançada, consequência das invasões francesas do início do século XIX. A igreja permaneceu e na fachada, do século XVI, pode ver-se a imagem do Apóstolo São Paulo.

Barcelos, Portugal

Artesanato em cobre…

Ribat, Sousse, Tunísia

Capital da região do Sahel, no litoral tunisino, a importância de Sousse a nível comercial, cultural e militar remonta aos tempos dos Romanos e Fenícios. Datada dos inícios do Islamismo, e reflectindo a influência arquitectónica dos diversos povos que ocuparam a cidade, a sua Fortaleza (Ribat em árabe) foi construída em 821 d.C. e possui muralhas de 13 metros de altura e o Nador (Torre de Vigia na foto) de 27 metros que oferece vistas privilegiadas da cidade.

Linhares da Beira, Portugal

Aldeia histórica medieval do concelho de Celorico da Beira, cuja origem data do séc XII. Recebeu o primeiro foral de D. Afonso Henriques em 1169, no entanto o seu imponente castelo só viria a ser construído no reinado de D. Dinis. É conhecida nos dias de hoje como a capital portuguesa do pára-pente.

Justina #6, Berlenga, Portugal

E aqui está novamente a minha amiga de longa data Justina a contemplar o oceano em mais um momento zen. Há muito tempo que não aparecia por aqui…🤪

Aldeia de Alqueva, Portugal

Campanário da Igreja de São Lourenço na Aldeia de Alqueva (Portel).

Coliseu, El Jem, Tunísia

Datado do século III, é o maior coliseu do norte de África e do Médio Oriente e tinha à data capacidade para 35.000 pessoas. Construído bloco de pedra sobre bloco de pedra, sem fundações, seguiu o mesmo estilo de construção do irmão de Roma. Fica localizado na pequena cidade de El Jem, 60 kms a sul de Sousse.

Praça da República, Serpa, Portugal

Tudo o que é para ver está na foto. O que é para sentir, o Roadrunner relata: 42 graus à sombra!

Monsaraz, Portugal

Panorâmica da bela vila alentejana, fundada por Ibn Marwan no séc. IX. Conquistada aos Mouros pela primeira vez por Geraldo Sem Pavor em 1167 e definitivamente por D. Sancho II com a ajuda dos Templários em 1232, obteve o foral de D. Sancho II em 1276. O título de “Muy Nobre e Sempre Leal” foi-lhe concedido pela rainha D. Maria II.

Alqueva, Portugal

A minha vaidosa amiga Anastácia.

Igreja Matriz, Ponte de Lima, Portugal

Apesar de ter sido erigida numa época em que o estilo gótico conhecia grande expansão, mantém-se fiel ao traço românico do norte. O fim da sua construção data de meados do século XV, no entanto a torre só seria terminada já no reinado de D. Manuel I. E é precisamente essa torre que aqui aparece toda engalanada para as famosas Feiras Novas que decorrem no segundo fim de semana de Setembro e que merecem uma visita – palavra de Roadrunner!

Igreja de São Domingos, Macau, China

De nome completo Igreja do Convento dos Dominicanos de Nossa Senhora do Rosário, foi fundada em 1587 por frades dominicanos espanhóis oriundos do México, ao tempo colónia espanhola. É conhecida localmente pela população chinesa como “Pan Cheong Miu (Pagode de Tábuas de Madeira), dado que originalmente foi construída em madeira, tendo sido substituída pela actual construção em tijolo no séc. XVII. O primeiro jornal português de Macau e da história moderna da China foi nesta igreja publicado em 1822.

Hotel de Ville, Paris, França

Hotel de Ville de Paris, ou seja, a Câmara Municipal lá do burgo.